Redes Social

“Buraco? Não! Isso já é putaria!” (*)

Alunos do IFPE Vitória escrevem ao Blog, encaraiados da vida com a bela situação que se encontra a estrada que dá acesso ao Instituto.



De todos os buracos que já foram noticiados e aclamados pelo Blog, nenhum se compara as crateras lunares existentes na Estrada de Terra Preta. Estrada esta que é o principal acesso ao IFPE- Campus Vitória de Santo Antão (antiga Escola Agrotécnica Federal), assim como liga a antiga BR-232 à comunidade do Oiteiro.

Além dos buracos, os moradores da região baixa do Bairro Novo têm que conviver com as águas muito bem tratadas do esgoto que abastece a suposta rua. Inclusive estão criando, para evitar a extinção, ratos, baratas, sapos e algumas novas espécies que estão surgindo, graças as mutações genéticas provenientes do chorume.

Para os menos afortunados cognitivamente, o chorume, também chamado por líquido percolado, era inicialmente apenas a substância gordurosa expelida pelo tecido adiposo da banha de um animal peludo. Posteriormente, o significado da palavra foi ampliado e passou a significar o líquido poluente, de cor escura e odor nauseante, originado de processos biológicos, químicos e físicos da decomposição de resíduos orgânicos. Esses processos, somados com a ação da água das chuvas, se encarregam de lixiviar compostos orgânicos presentes nos lixões para o meio ambiente. E o melhor, esse líquido pode atingir os lençóis freáticos, de águas subterrâneas, poluindo esse recurso natural. A elevada carga orgânica presente no chorume faz com que ele seja extremamente poluente e danoso às regiões por ele atingidas.

Indagado (via e-mail) sobre os buracos da Estrada, um aluno do IFPE – Vitória, que pelo visto também é filosofo, reflete: “Buraco? Não! Aquilo já virou putaria.” E de fato, de acordo com os registros epistemológicos e antropológicos do Blog, esse magnífico problema (?) vem sendo ocasionado há alguns séculos, e fica melhor quando chove.

Estrada de Terra Preta (Trecho próximo ao Bairro Novo) - 04/07

O interessante é que a comunidade do Oiteiro e o IFPE, este último que atualmente conta com cerca de 900 alunos, em cursos regulares (técnicos e técnicos integrados ao Ensino Médio), ou em cursos de curta duração ofertados para qualificação, requalificação e aperfeiçoamento de trabalhadores, através da formação inicial e continuada. A Instituição também possui convênios de cooperação técnica e parcerias com diversos órgãos e instituições de ensino, pesquisa, extensão e produção visando seu aperfeiçoamento técnico e pedagógico, encaminhando alunos para estágios e alocação de egressos no mercado de trabalho. Ainda vale destacar que o Instituto é um pólo regional do programa de Mestrado Interinstitucional (Minter) em Educação Agrícola, oferecido pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, e também do Doutorado Interinstitucional (Dinter) em Ciências Humanas, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os cursos são voltados exclusivamente para profissionais do IFPE e de outros institutos federais.

Mas que, como podemos ver, o mesmo que é de fundamental importância para a formação social de vários estudantes, está sendo impedido de um maior crescimento devido a precariedade que se encontra a Estrada. Tudo isso graças a grande preocupação dos Governos: Municipal, Estadual e Federal, que pelo que parece estão se importando e muito.



NOTA: O BLOG DEU O CARAI EM VITÓRIA, EM PESQUISA, VERIFICOU QUE O IFPE – VITÓRIA, POR DIVERSAS VEZES FEZ PEDIDOS AOS GOVERNOS (MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL) PARA QUE A SITUAÇÃO DO ACESSO FOSSE MELHORADO,  MAS ATÉ AGORA... CARAI NENHUM FOI FEITO!






Informações complementares: e-mail’s de alunos do IFPE, Portal do IFPE – Vitória, e Wikipédia.
Vídeo e imagens: Blog Deu o Carai em Vitória
(*) Frase filosófica de uma aluno do IFPE

4 comentários:

  1. dennisanderson23@hotmail.com5 de julho de 2011 11:16

    Primeiramente, Deu o Carai... Vocês estão de Parabéns pela excelência dos posts

    E... Só tenho a dizer que vejo essa situação desde os anos idos de 2001 qdo entao fui aluno da antiga EAF (hoje IFPE campus Vitória)

    A História com "H" bem grande é que eles fazem um BAMBORIM INSTITUCIONAL pra decidir, definir quem vai executar uma obra definitiva (não um paleativo)afirmando que: - Esse trecho daqui até 10m adiante é do Governo Federal; -Esses outros 2m é da Prefeitura Municipal da Vitória; e aqueles outros 15m é de responsabilidade particular; E a estrada toda é dos otários dos cidadãos que necessitam ou que ocasionalmente transitam por ela... A estória com "E" bem grande é que nos papeis, a estrada toda consta como calçada e em perfeitas condições de uso...

    Acho que essa via (como vocês descreveram bem: de crateras lunares) deve ser um tanto sem importância afinal ela é tão somente uma estrada vicinal que liga regiões de grande produtividade agrícola à cidade e à BR 232, tão somente uma via que escoa produtos de depósitos e armazéns de várias empresas locais, tão somente uma estrada que liga as cidades circunvizinhas ao Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco no então campus Vitória, tão sem importância que imagino que os moradores do bairro do Oiteiro e adjascências devem preferir sair pelas vias que ligam à cidade de Glória de Goitá-Pe que por ela...

    Eitaaaa... tô SÓ me perguntando a SÓ 10 anos quando que esse BAMBORIM INSTITUCIONAL vai chegar nos finalmente e aportar descentemente em solos terráquios...

    :[



    blaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, a situação dessa estrada eh uma vergonha. Alem dos buracos, deram pra fzer assaltos agora.

    (Alunno do IFPE)

    ResponderExcluir
  3. Mas o ano que vamos todos votar neles (40 ou 25)!

    ResponderExcluir
  4. oieee ...estou te add pois, tenho também um blog só que de beleza. Como eu sou revendedorada AVON, eu criei um blog para divulgar tanto os produtos que eu vendo, como dando dicas de beleza.Peço Parceria com o seu blog.Se eu me tornar parceira do seu, você se torna parceiro do meu.
    Obrigada!!!
    Um Abraço!!
    Rafaela


    http://comprarbeleza.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Opinião é como cheque: todo mundo pode emitir, mas não necessariamente vale alguma coisa. Respeito é bom e todo mundo gosta.

 

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA
Revista Fragmentos

Travessia Mata Centro

Escola Virtual

Ven1

Dieguinho Gravações

Marcelo de Marco

Amor por Clássico