Redes Social

Os políticos modernos




Pensando ultimamente sobre como era a política nas cidades pequenas antigamente e hoje cheguei a algumas constatações.

Voltando no tempo, quando eu tinha uns 10 anos me lembro bem como era o período político na época, como hoje eram adesivos, santinhos, bandeiras, Kombis, e tudo mais para pedir ou perder votos. Digo perder pois um candidato que te acorda as 8h da manhã de um domingo,  com uma caixa de som, tocando um jingle baseado em algum sucesso sertanejo do momento,  não vai ganhar votos.

Passaram anos desde então, algumas eleições e tudo correu da mesma forma, a mesma Kombi, os mesmos jingles enjoativos e muitas vezes os mesmo candidatos.

Chegamos ao ano de 2012, e com ele as redes sociais, muitos de nós temos nossos perfis em Facebook ou Twitter, e os queridos amigos políticos também resolveram criar seus perfis para a campanha.

Se imagine na seguinte situação, você tem Facebook e mora em uma cidade de 3 mil habitantes, você conhece todo mundo, sabe até que dia tua vizinha tá na TPM, pois então imagine os candidatos.

Os tão ocupados candidatos terceirizam seus perfis, colocam algum cabo eleitoral para administrá-los e também continuam ali quando não estão trabalhando, digo, na estrada com suas Kombis e seus jingles. E é ai que o bicho pega, literalmente, estou acompanhando de perto umas dessas campanhas virtuais desvirtuada, e como se fosse um reality show de quinta categoria sobram cacetadas para ambos os lados.

Ao invés de ali postarem seus planos de governo e suas propostas de trabalho, postam somente críticas aos atuais governantes, citando somente trabalhos que não foram feitos, se fosse poderíamos chamar o criador do Facebook de inútil, pois ele não criou a internet, nem inventou a lâmpada, não é por esse lado que se conquistam votos, não seria mais fácil expor o que farão melhor do que o outro, ou de que irão realizar mais trabalhos pelo povo?

De crítica nem crítico de cinema sobrevive. Somente criticar o que foi feito não adianta, caro candidato da Kombi e do jingle! Se nem angariar votos pela rede social eles conseguem, imagine então se sabem como usar a ferramenta, são duas postagens por minuto, das duas uma é cacetada e a outra é seu santinho compartilhado como que se fosse o pão na santa ceia.

A modernidade os ajuda, mas os ajuda se souberem usá-la, talvez daqui a 4 anos, em uma nova rede social eles aprendam, talvez serão vídeos de candidatos na tela do seu PC, e com os belos jingles, não esqueça.

Um certo candidato até me prometeu que aprenderia a usar o Facebook para a próxima eleição, resta eu acreditar.



Blog Deu o Carai em Vitória
Texto extraído do portal UPF
(Autoria: Douglas Felipe)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião é como cheque: todo mundo pode emitir, mas não necessariamente vale alguma coisa. Respeito é bom e todo mundo gosta.

 

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA
Revista Fragmentos

Travessia Mata Centro

Escola Virtual

Ven1

Dieguinho Gravações

Marcelo de Marco

Amor por Clássico