Redes Social

Brasil: 6ª economia do mundo e 1º em drogas.




No final de 2011, o Brasil passou a ser a sexta maior economia do mundo, superando o Reino Unido. Por outro lado, quando o assunto são drogas ilegais, nossos índices são ainda mais elevados; somos líderes.

A Universidade Federal de São Paulo, após levantamento nacional sobre substâncias entorpecentes, concluiu em agosto/2012: o Brasil é o maior mercado de Crack do planeta e o segundo maior de Cocaína, correspondendo a 20% do consumo mundial dessas duas drogas.

A massa consumidora de drogas lícitas e ilícitas cresce a passos largos principalmente porque nossa juventude está antecipando fases na vida.

Em agosto de 2006 o governo federal sancionou a nova lei sobre entorpecentes, que “despenaliza” o crime de uso de drogas, ou seja, delito sem punição. A comissão de juristas que elabora o anteprojeto do novo código penal, aprovou, em maio/2012, a descriminalização do uso de todas as drogas no Brasil, cujo projeto de lei ordinária já está em tramitação no Congresso Nacional.

Nos últimos anos, a radiografia do sistema carcerário brasileiro foi alterada. Atualmente, 25% dos presos maiores de idade e 45% dos menores apreendidos e que estão cumprindo medida sócioeducativa, cometeram crime de tráfico de drogas. Não podemos esquecer do posicionamento vanguardista do Supremo Tribunal Federal, que em Junho/2011 decidiu que marcha para liberação de drogas é liberdade de expressão e não apologia ao crime, como argumentava a maioria dos juízes estaduais. Com isso, se multiplicaram as manifestações pela descriminalização de todas as drogas no Brasil. O ministro Celso de Mello afirmou que a “Marcha da Maconha é expressão concreta do exercício legítimo da liberdade de reunião”.

Nos últimos 12 meses, cerca de 3 milhões de brasileiros fizeram uso de cocaína e crack. 78% dos usuários entrevistados disseram que é fácil adquirir qualquer tipo de droga, sendo que 10% afirmaram que vendem parte do que compram para sustentar o vício. O crack está em 94% das cidades no Brasil, trazendo medo e insegurança aos cidadãos. O número de assaltos, latrocínios e crimes bárbaros aumentou consideravelmente, pois a massa descontrolada pelo uso de drogas pesadas não mede consequências atrás de dinheiro para manter a dependência. 

Poema do escritor e dramaturgo Eduardo Alves da Costa, que retrata a realidade da violência urbana nos dias atuais: “Na primeira noite eles se aproximam e roubam uma flor do nosso jardim. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem; pisam as flores, matam nosso cão, e não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a luz, e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E já não podemos dizer nada”.



Blog Deu o Carai em Vitória
Texto extraído da página Politicarias (Facebook)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião é como cheque: todo mundo pode emitir, mas não necessariamente vale alguma coisa. Respeito é bom e todo mundo gosta.

 

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA
Revista Fragmentos

Travessia Mata Centro

Escola Virtual

Ven1

Dieguinho Gravações

Marcelo de Marco

Amor por Clássico