Redes Social

Uma questão de educação




Ao andar pelas ruas de Vitória de Santo Antão, é possível perceber a preocupação da população local com os empregos daqueles que ninguém os percebe, mas que estão lá: Os garis.  Na cidade  é mais do que prática cotidiana jogar lixo no chão, até porque, encontrar uma lixeira é uma tarefa um tanto quase que impossível de se realizar, e mesmo se houvesse não adiantaria muito;  toda e qualquer forma de entulho continuaria sendo jogada ali: no chão.

Para os menos afortunados cognitivamente, lixeira ou caixote do lixo / balde do lixo  é um repositório onde se armazena lixo temporariamente. É muito comum em centros urbanos onde os lixos jogados na rua, podendo causar a proliferação dos animais transmissores de doenças e podendo também entupir bueiros causando enchentes.

Atualmente o município de Vitória está tão limpo que porcos (animais) passeando pelas principais ruas e avenidas é uma realidade mais do que natural. 
Como dito acima, as lixeiras seria de fundamental importância para evitar que os bagulhos fossem soltos em qualquer lugar e provocassem inundações. Mas os cidadãos vitorienses já são tão “expert’s” em cheias que nem ligam. O mais importante é garantir o emprego dos “ilembravéis” garis. Se você é tão importante que não sabe que profissão é esta, informamos que gari ou “varredor de rua” é o profissional da limpeza que trabalha exclusivamente com lixo assegurando a limpeza da via pública.

NOTA – Na expressão: “O mais importante é garantir o emprego dos “ilembravéis” garis”, é válido dizer que não estamos utilizando de ironia para denegrir a imagem dos trabalhadores. Um bom interpretador deve compreender que estamos comentando sobre consciência ambiental, que é o que falta em muita gente, inclusive em você.

Informações complementares: Wikipédia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião é como cheque: todo mundo pode emitir, mas não necessariamente vale alguma coisa. Respeito é bom e todo mundo gosta.

 

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA

OUTROS BLOG'S DE VITÓRIA
Revista Fragmentos

Travessia Mata Centro

Escola Virtual

Ven1

Dieguinho Gravações

Marcelo de Marco

Amor por Clássico